V
  • Secretária Trilíngue

Victorina Fernandez

São Paulo (SP)
0seguidor5seguindo
Entrar em contato

Recomendações

(27)
Nadir Tarabori, Consultor Jurídico
Nadir Tarabori
Comentário · há 14 dias
Infelizmente a advocacia mudou muito.

Quando me formei, em 1981, já no terceiro ano, acompanhado por mais dois colegas de faculdade, tiramos nossa carteira de estagiários e constituímos uma empresa de assessoria extrajudicial.

Ao passar do tempo, chegamos a contratar um advogado para podermos expandir os serviços que a empresa de assessoria prestava.

Enfim, depois de formados, continuamos com a empresa e cada um de nós se especializou em uma determinada área.

Com o tempo, cada qual seguiu seu próprio caminho.

No entanto, reconheço que o que possibilitou este início de sucesso profissional foi o fato de que não dependíamos do escritório para viver. Tínhamos uma retaguarda financeira.

Mesmo assim, já cobrávamos consulta.

Ser estagiário na época era penoso. Não era como é hoje, onde o estagiários tem salário e registo em carteira. Praticamente, o estagiário mal recebia o dinheiro da locomoção. Era um investimento para quem pretendesse seguir a carreira.

O tempo passou, proliferam faculdade de direito no país inteiro inflacionando a profissão. O mercado de trabalho não conseguia absorver o número advogados existentes, que sequer se lançaram e algum aprimoramento do tipo mestrado ou doutorado.

Quando me formei o profissão era respeitada. Chamavam-nos de doutor, mesmo sem título, com respeito.

Hoje é bem capaz de alguém dizer: - sou advogado e obter uma resposta do tipo GRANDE MERDA.

Não foi a falta de união entre a classe que fomentou a cultura do 0800. Foi o próprio excesso de profissionais sem o mínimo necessário para conquistar sua fatia de mercado. Foi a falta de especialização, foi o famoso "clínico geral".

Antigamente o recém formado tinha duas opções para se dar bem. Ou papai deixava um escritório formado com um certeira de clientes respeitável ou se inscrevia como dativo do Tribunal do Júri para fazer seu nome conhecido, sem negligenciar o aperfeiçoamento de seus conhecimentos voltado a uma determinada área.

Não é preciso ter união para ter dignidade profissional. Não é preciso uma tabela da OAB para SUGERIR valores mínimos. É necessário conhecimento e aperfeiçoamento.

Facilitou-se, em governos anteriores, a entrada na faculdade de quem não tinha condições intelectuais de ser universitário.

Banalizou-se a profissão, entre tantas outras. Criou-se o chamado povo culto, mas morrendo de fome pela falta de postos de trabalho.

Criaram inúmeras vagas sem que o mercado pudesse absorver àquele que se formou.

A culpa não é do 0800.

A peneira profissional quem faz é o próprio mercado. Por isso sou da opinião que o exame de ordem não qualifica o profissional. Basta ver o enorme número de "profissionais" despreparados, mas com habilitação profissional.

O problema não é cobrar ou não consulta. O problema está não falta de preparo profissional para cobrar a consulta, a ponto do eventual cliente sair confiante e satisfeito.

A maioria confunde consulta com ouvir o problema do potencial cliente, quando na verdade não é isso.

Primeiro é necessário saber o que é e como se dá uma consulta.

O 0800 nada mais é do que o lamentável grito de socorro daqueles que não se especializaram e não se diferenciaram. Facilitaram, ao máximo, o ingresso ao ensino superior por mera especulação política, sem preparar o mercado para absorver esse enorme número de ex universitários.

Por outro lado, trabalhar pelo sucesso da causa é a consequência do excesso de "profissionais" no mercado.

Essa cultura de trabalhar pelo sucesso é um dos maiores pontos negativos.

O trabalho do advogado é de meio e não de fim.

O cliente deve pagar para ser representado juridicamente, independentemente do resultado.

Quem trabalha pelo resultado a profissão.

Advogado não vive de consulta ou de resultados. Vive pelo seu conhecimento técnico diferenciado.

Abraços.

Perfis que segue

(5)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(11)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Victorina

Carregando

Victorina Fernandez

Entrar em contato